terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Vida Sonhada


Vou dar em louca
se isto não pára!
Sonhos e mais sonhos
Noite após noite!
Porquê agora...
Gostaria de entender...
Tal como numa página do diário
Escrevo o quanto me afligem
Porque não são reais, foram.
Não quero recordar mais
Não quero sonhar mais.

Este rodopio de sensações ao acordar...
O sentimento de solidão
O calafrio de um amor que não existe!
Não me atormentes mais noite!
Dorme sozinha, não me acompanhes,
Deixa que apenas o frio se faça sentir
Não quero mais a tua companhia ao sonhar!
Esta noite vais abandonar-me sonho
porque te estou a rogar!
Não quero uma vida sonhada
Apenas me faz sentir saudade, e por momentos,
acreditar no que partiu... se partiu... deixa-o ir!
Deixa-o estar!
Noite... traz-me apenas o teu canto...
Descansa-me do infortúnio do destino!

4 comentários:

Sal Ober disse...

que sonho esse que atormenta...
Pesadelo será.
Sonha, livre do medo, do despreso, e desprende o que mais alegra nos sonhos.
Um beijoooooo

DaiSantos disse...

continua a tua odesseia. novo querer surgirá. novos sonhos a noite trará. e, por mais que tu os mereças, TU os construirás, mais lindos do que podes imaginar...

tanita disse...

Amiga...esses sonhos? ou pesadelos? essa saudade ou esperança?
O meu ombro sempre terás!
adoro-te estrela brilhante!

Bratz Rebelde disse...

Sejao que for minha Estrelinha cintilante, estarei sempre aqui.. com:
meus olhos para te olharem;
meus ouvidos para te ouvirem;
meu ombro para te encostares;
meus braços para te apertarem;
minha boca para te dizer algo... nem que seja ADORO-TE