domingo, 16 de novembro de 2008

Apenas uma miragem...


Quando não existem estrelas no céu... ou a lua se esconde, há sempre um olhar que nos guia, uma luz que nos ilumina!
Voltar a sonhar... voltar a acreditar que existem sorrisos. A tua expressão meiga apagou-se... não sei se do coração, se de uma espécie de pensamento constante. Porque o pensamento ainda existe.
Nos dias em que acordo sem vontade a tua miragem é a minha sombra... ou já nem isso! já nem a simples mas reconfortante sombra... fugiste...? Esqueces-te...? Deixaste o livro a meio, e por fechar. Deixaste a palavra inacabada e partiste... esperei que voltasses... mas até hoje és apenas uma folha do passado que não vai cair nunca. Porque os pedaços do meu coração não caem quando chega o frio... apenas... não sei...
Queria que não existisses, que o meu mundo nunca se tivesse cruzado com o teu... queria não conhecer os teus olhos, as tuas mãos, o teu abraço, o teu amor... não! Não foi amor... um sentimento qualquer que te confundiu e me iludiu! por que hoje não estás aqui, não estás em parte nenhuma...
Ao menos isso... essa parte nenhuma não é o meu lugar!

Desejar que nada tivesse acontecido... desejar que ainda aqui estivesses... sinto a tua falta... sim! Mas não daquele que és agora, daquele que foste um dia, talvez....

Porque relembrar tráz dor... e saudade... que nao vai passar disso.
Amanhã é mais um dia, mais um passo em frente, mais umas horas da continuação de tudo e de nada.

Porque serás sempre um sonho, que nunca existiu, e por isso não enho porque sofrer ou chorar. Afinal quem és tu?

Se nunca exististe na minha vida...

2 comentários:

Sal Ober disse...

Porque um dia existiu na lembrança de um sorriso, num sopro de saudade, na eternidade da dor. Porque um dia doeu, não merece existir. Segue e voa porque a liberdade escuta-se, aprecia-se na voz dos dons. Um beijo de grande apreço. Seguir-te-ei, mais não sei, mas aqui, pelo menos.

Maria Liberdade Oliveira dos Santos disse...

Pretendo seguir o seu blog, pois acredito no teu potencial... E como é "apenas uma miragem", use suas asas para voar.
abraço fraterno!
Ah, sou amiga do sal ober (cores em tons de cinza)