quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Apenas um Poema...

Sentir-te tão perto e tão longe
Como te sinto,
Descrevo-me
Neste poema sem emoções
As sensações
Moram com a areia desse mar
Perdido no lugar que encontrei.
Perdoa-me a falta de sentido
Nada mais me ocorre senão desatinar!
O vento sopra no teu caminho
As tuas pegadas são a minha bússola
Mas o ar cheira a mar quando não estás.
As ondas rebentam a cada batimento
Porque o meu coração sente o mais ínfimo movimento...

Descrever-me não consigo
Entender-me nem tento... que seria dos sorrisos
Se não mais existissem sentimentos!
Eu tenho sentimentos... só não os decifrei ainda
Acho que nem quero
Quem me dera poder contar-te
Partilhar a minha dor contigo
O egoísmo... ou falta de um colinho!
Desculpa-me uma vez mais
Esta minha falta de pensamento...
Isto que nada se assemelha ao dito poema
è como como me sinto no momento!

1 comentário:

Sal Ober disse...

ena!!!!!!!!!!! este texto!!! digno de maior divulgação!!!
tens que divulgar este espaço pá. Está a ficar seriamente literário!!!
muitos parabens pelas palavras

beijooooo